The Versatile Blogger Award

Agradeço à Clara Guelbenzu, do espetacular Bootheando, pelo convite para participar desta brincadeira divertida, chamada The Versatile Blogger Awards.

A finalidade é gerar o que antigamente se chamava linky love, e assim divulgar os blogs de que mais gostamos. De quebra, apresentamos ao leitor algumas curiosidades sobre quem escreve o blog. Iremos logo ao que interessa, links e  fofoquinhas. Mas primeiro, dêem uma olhada nas regras da brincadeira, que estão abaixo:

As regras

1. Agradeça a pessoa que lhe concedeu o prêmio e adicione um link para eles no seu post.
2. Conte sete coisas sobre você.
3. Atribua o prêmio a 15 blogs que gosta de ler e descobriu recentemente.
4. Entre em contato com os recebedores do prêmio para avisá-los sobre a menção.

Sete coisas que você não sabia sobre mim

1. Minha mãe é espanhola, meu pai brasileiríssimo. Meu marido é alemão, filho de um buquinista húngaro, e meu ex é americano, filho de mexicanos. Ou seja, vivemos numa salada de influências e temos contato com diversas culturas.  Apesar de tantos passaportes na gaveta, em casa reina inconteste apenas uma língua: o português brasileiro. Isso me gera certa frustração…como vocês verão no item 2. abaixo

2. Minha maior frustração é não ter aprendido alemão ainda. Tenho uma compreensão passiva razoável, mas na hora de falar, percebo que ainda estou no Ich Jane, Du Tarzan. O problema é que quero aprender de orelhada, e não sei se vai rolar.  Convivo com alemães, viajo sempre para lá, assisto DW-TV até fartar, porém tempo para fazer um curso formal eu não tenho. Mas não desisto. Um dia eu chego lá.

3. Gastronomia molecular, pratos finos, claro que eu traço, com todo o prazer. Mas se toda a comida do mundo acabar, deixem para mim um sanduíche de queijo meia-cura, regado com muito azeite, rodelas de tomate, sal e pimenta numa baguette quentinha. Para mim é a perfeição.

4. Muito antes de sequer imaginar que um dia trabalharia como intérprete profissional, quando era uma franguinha de 18 anos, fiz o meu primeiro trabalho pago e adivinhem o que era? Era um trabalho de interpretação para a Rede Bandeirantes de TV. Acompanhei por alguns meses diversos pugilistas que vinham ao Brasil para servir de sparring ou lutar contra o inesquecível Maguila.  Hoje lembro daquilo e fico espantada. Não sei como eu me virava com aqueles sotaques difíceis e com a terminologia do boxe. Era tão crua e inexperiente que topei até aparecer na TV fazendo uma consecutiva. Incrível.

5. Quando fiz o curso de Tradução e Interpretação da Alumni, em 1994, minha ambição era ser tradutora, interpretação de conferências nem me passava pela cabeça. Se os professores não tivessem insistido para eu fazer o módulo de interpretação porque “levava jeito para a coisa”, teria continuado muito feliz na minha vidinha de teclado, laudas e pilhas de dicionários ao redor.

Até hoje considero a tradução escrita minha alma mater. Tenho uns poucos e seletos clientes que ainda atendo em tradução escrita. Quando me sento para traduzir um texto, sinto uma paz inacreditável, como se o ato de traduzir tivesse um efeito calmante sobre mim.

6. Gosto de música,  mas prefiro mil vezes a palavra falada. Adoro ouvir rádio e estou sempre ligada nos canais de noticiário, ou então zapeando atrás de uma entrevista. E com a TV em casa é igual. Meus programas favoritos sempre tem gente falando, debatendo e elocubrando sobre os mais variados temas.

7. O Palavra de Intérprete não é meu primeiro blog. Entre 2002 e 2007, mantive um blog em inglês, escrito sob pseudônimo. Nele falava de línguas, tradução e interpretação, e um pouco sobre a minha vida pessoal, ahem, nem sempre com muita discrição. Valendo uma bala juquinha para quem se lembrar de qual criatura mítica e irreverente, para não dizer enigmática, dava nome ao meu blog.

Quinze blogs novos ou nem tão novos assim

 

In no particular order:

1. Os Hermanos, o premiado blog de Ariel Palácios.  Insights sobre a vida e a política na Argentina, dicas sobre argentinismos e, de quebra, tangos, músicas, lindas imagens antigas.

2) Tecla Sap, do querido colega e amiguinho Ulisses Wehby, a voz masculina mais bonita do Brasil. Todas aquelas expressões idiomáticas que você já esqueceu e muitas outras que você nunca viu.

3) Fidus Interpres, de Fábio Said. Tradução levada muito a sério e posts em 3 línguas.

4)  Boots in the Booth. Para quem acha que intérprete não tem senso de humor, eis a prova de que tem, e muito.

5) Traductor Financiero. Um tradutor valente, que não tem medo de cutucar a onça com a vara curta em defesa da profissão.

6) Tradutor Profissional. Danilo Nogueira e Kelli Semolini. Precisa falar mais?

7) The Liaison Interpreter. Lionel Dersot fala sobre interpretação no Japão, com muita propriedade.

8) Alessio Iacovoni. Acabo de descobrir. Belo design e interessantes posts.

9) In my words. Não tem como visitar e não descobrir um post interessante no blog desta intérprete.

10) Separated by a Common Language. As diferenças entre AmE e BrE.

11) Interpreting en Pointe. O que interpretação e sapatilhas de balé têm em comum?

12) Daily Terp. Não conhecia e já favoritei só de olhar a portada.

13) Naked Translations. Sempre uma boa leitura.

14) El Blog de Avinc (Associação Venezuelana de Intérpretes de Conferência), que já está participando da brincadeira.

15) Like a Spaniard. O nome já diz tudo, uma delícia para aprender expressões idiomáticas.

 

uma resposta para “The Versatile Blogger Award”

  1. April 11th, 2012 at 20:09

    Versatile Blogger Award | Interpretings diz:

    [...] Overseas, Voice Link and Boots in the Booth passed the Versatile Blogger Award to me. Thank you so much! Sorry I was [...]

Deixe seu comentário